quinta-feira, 14 de junho de 2018

Concurso de Marcadores de Páginas - Aurora Pinho

Em Homenagem de Gratidão à Professora Aurora Pinho, pelos relevantes serviços prestados ao longo de mais de 20 anos, nesta escola, pela sua contribuição e dedicação ao ensino e aos alunos.


1º Lugar
  • Mariana Sampaio - 8ºJ


Menções Honrosas
  • Mª Clara Fonte - 6ºC
  • Vasco Pinho - 6ºB



Obrigado!...

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Dia da Mãe

                               Ícone de N. Senhora da Ternura - artista anónimo do século XII

Mãe
Conheço a tua força, mãe, e a tua fragilidade. 
Uma e outra têm a tua coragem, o teu alento vital. 
Estou contigo mãe, no teu sonho permanente na tua esperança incerta 
Estou contigo na tua simplicidade e nos teus gestos generosos. 
Vejo-te menina e noiva, vejo-te mãe mulher de trabalho 
Sempre frágil e forte. Quantos problemas enfrentaste, 
Quantas aflições! Sempre uma força te erguia vertical, 
sempre o alento da tua fé, o prodigioso alento 
a que se chama Deus. Que existe porque tu o amas, 
tu o desejas. Deus alimenta-te e inunda a tua fragilidade. 
E assim estás no meio do amor como o centro da rosa. 
Essa ânsia de amor de toda a tua vida é uma onda incandescente.
Com o teu amor humano e divino 
quero fundir o diamante do fogo universal. 

António Ramos Rosa, in 'Antologia Poética'

terça-feira, 1 de maio de 2018

25 de Abril - 44 anos

Naquela madrugada de 25 de abril de 1974, quinta-feira, várias centenas de soldados e carros de combate, comandados por capitães, ocuparam os mais importantes pontos estratégicos no país. Apesar dos riscos, rapidamente, a população apoiou, entusiasticamente o movimento militar – MFA que tinha definido três objectivos políticos para Portugal – Democratizar, Descolonizar e Desenvolver.
Obrigado, capitães de abril.

domingo, 18 de março de 2018

Dia do Pai



Para onde nem os versos podem ir

Em dias como este, pai, dá-me
para ir conversar contigo, eu sei,
exausto que ando de tudo o que é mesquinho.
Lá no fundo está o mar
em que tu me ensinaste a distinguir
os cargueiros e os petroleiros,
separando o norte do sul
e o leste do oeste. Marinheiro não fui,
embora mil vezes tenha sentido
a avassaladora tentação do mar.
Poeta sim, que os poetas têm o direito
de desenhar mapas imaginários
onde os outros inventaram cidades tristes
com corvos dentro carpindo a mágoa dos vencidos.

Tu estás imóvel, atrás de uma pedra, pai,
mas eu consigo ouvir a tua voz, em nós,
e o silvo do teu assobio chamando os pássaros
e os cães nos primeiros dias de junho.
Quem me dera poder escrever
nesse rectângulo frio todas as palavras
que um filho sabe usar
para trazer um pai de volta à vida,
nem que seja para partirem juntos
para onde nem os versos podem ir.

José Jorge Letria, in "Tristes tópicos"


quinta-feira, 8 de março de 2018

8 de Março - Dia Internacional da Mulher



A Mulher Mais Bonita do Mundo
estás tão bonita hoje. quando digo que nasceram
flores novas na terra do jardim, quero dizer
que estás bonita.

entro na casa, entro no quarto, abro o armário,
abro uma gaveta, abro uma caixa onde está o teu fio
de ouro.

entre os dedos, seguro o teu fino fio de ouro, como
se tocasse a pele do teu pescoço.

há o céu, a casa, o quarto, e tu estás dentro de mim.

estás tão bonita hoje.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

estás dentro de algo que está dentro de todas as
coisas, a minha voz nomeia-te para descrever
a beleza.

os teus cabelos, a testa, os olhos, o nariz, os lábios.

de encontro ao silêncio, dentro do mundo,
estás tão bonita é aquilo que quero dizer.

José Luís Peixoto, in "A Casa, a Escuridão" 

terça-feira, 6 de março de 2018

91º Aniversário de nascimento de Gabriel García Marquez

Em memória desta data propomos a leitura de livros deste autor.
De entre quase todos os títulos publicados por este autor, disponíveis um pouco por toda a Rede de Bibliotecas da Maia, aqui deixamos três títulos emblemáticos, disponíveis na BE da EB23 Gonçalo Mendes da Maia:


- Cem Anos de Solidão
- Crónica de uma Morte Anunciada
- Viver para contá-la






Boas leituras!