domingo, 2 de maio de 2021

Obrigado, Mãe!


 

A mãe

é uma árvore

e eu uma flor.

A mãe

tem olhos altos como estrelas.

Os seus cabelos brilham

como o sol.

 

A mãe

quando canta

tem um pássaro na garganta.

 

A mãe

conhece o bem e o mal.

Diz que é bem partir pinhões

e partir copos é mal.

Eu acho tudo igual.

 

A mãe

sabe para onde vão

todos os autocarros,

descobre as histórias que contam

as letras dos livros.

 

A mãe

tem na barriga um ninho.

É lá que guarda

o meu irmãozinho.

 

A mãe

podia ser só minha.

Mas tenho de a emprestar

a tanta gente…

 

A mãe

à noite descasca batatas.

Eu desenho caras nelas

e a cara mais linda

é da minha mãe.

 

Luísa Ducla Soares, in "Poemas  da Mentira e da Verdade"

Sem comentários:

Publicar um comentário